Tradição do ovo e do coelho da Páscoa

O Ovo da Páscoa que nós todos tanto gostamos, é um chocolate em formato de ovo, geralmente oco (infelizmente) e/ou recheado com bombons ou surpresas. O mais famoso, é o ovo da Páscoa da Kinder...
Costuma estar envolto em papéis laminados e distribuído como presente aos amigos e crianças nas festividades da Páscoa cristã. É uma tradição milenar.

Costumava-se pintar um ovo oco de galinha de cores bem alegres porque nesta data festiva, comemora-se a ressurreição de Jesus Cristo. Assim, o ovo simbolizava o nascimento.

Outros povos, como os gregos e egípcios também pintavam ovos de galinha ocos mas em datas diferentes.

O ovo é um símbolo bastante antigo, anterior ao Cristianismo, que representa a fertilidade e o renascimento da vida. Muitos séculos antes, a troca de ovos realizava-se para celebrar o fim do inverno e o início da primavera, marcada pelo florescimento da natureza. Para obterem uma boa colheita, os agricultores enterravam ovos nas terras de cultivo.

Já a tradição do coelho da Páscoa surgiu de uma lenda de uma pobre mulher que coloriu alguns ovos e os escondeu, para oferecer aos filhos,. Quando as crianças descobriram os ovos, um coelho passou a correr e desde então, diz-se que o coelho é que trouxe os ovos.
No antigo Egipto, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida e alguns povos da Antiguidade, consideravam o coelho como o símbolo da Lua. Uma vez que a Lua é que rege o dia da Páscoa, ficou também associado a um símbolo pascal.

Sem comentários

Enviar um comentário

Obrigada por alegrares o meu dia com a tua preciosa opinião.

Não te esqueças de carregar no botão "notificar-me" para saberes o quanto aprecio a tua opinião e te respondo.