ALERTA - Lagartas do pinheiro!

Olá meus curiosos!
Como sabem cá por casa habita a minha adorada, quatro patas. Ela faz parte da família e como tal a nossa preocupação pelo seu bem estar e pela sua saúde é diária.
Pois bem, a minha adorada tem o ritual de ir à rua de manhã e à noite e como qualquer cão adora passear e explorar. Acho graça pois mal chega à rua, a primeira coisa que faz é cheirar, levanta ligeiramente a cabecita e começa a cheirar o ar à procura de odores, quiçá!
Ela vai sem trela pois é muito obediente mas, nesta altura do ano as coisas estão a complicar-se, mais que anteriormente. Este ano tem-se falado muito na famosa Lagarta do Pinheiro.
A Thaumetophoea pityocampa, vulgarmente conhecida como Lagarta do Pinheiro ou processionária por se deslocarem em filas é uma espécie com grande impacto negativo em animais, pessoas e até para os próprios pinheiros, pois é uma praga considerada das mais destrutivas para os ditos. Encontra-se muito vulgarmente em Portugal devido à presença dos pinheiros nas nossas florestas.

Esta praga, além do pinheiro bravo, ataca igualmente outros pinheiros: o silvestre, o laríceo, o manso, o insígne, e o pinheiro de alepo, assim como Cedrus Atlântica, Cedrus Deodara e Cedrus do Libano, como foi comprovado em matas nacionais.Esta lagarta encontra-se disseminada por todo o País, não sendo raro observarem-se os seus estragos em qualquer região de pinhal. Até nas grandes altitudes, o que para certas pragas e doenças constitui uma barreira, iremos encontrar a "processionária" a viver normalmente.

Entre Janeiro e Maio, abandonam o pinheiro para se enterrarem no solo, na sequência do seu ciclo de desenvolvimento. Deixando o seu hospedeiro em fila como uma procissão ( daí o seu nome) dirigem-se em direcção ao solo onde irão continuar o seu desenvolvimento.

Então eis que chega o grande perigo, que na minha zona ainda, ou melhor dizendo, nunca tinha sucedido, elas este ano atravessam a estrada. Sim, já não é a primeira vez que as vejo em plena estrada e olhem que não tenho pinheiros à porta.

Resultado de imagem para lagarta do pinheiroA lagarta ao mover-se abre estes receptáculos libertando milhares destes pêlos e aumentando a possibilidade de intoxicação de um animal ou de uma pessoa que entre em contacto com eles. Os pêlos agem como agulhas, injectando as substâncias tóxicas na pele ou mucosas. Os cães, devido a cheirarem ou morderem as lagartas movidos por curiosidade natural e as crianças por brincadeira, são os principais afetados.



Claro está a minha adorada para ir dar a sua voltinha leva trela e os nossos olhos 100% focados em todos os seu movimentos.

É caso para dizer, cão sofre! eheheh...

3 comentários

  1. Tem muito cuidado com a tua quatro patas, estas lagartas são muito perigosas para aminais e crianças,e as consequencias são desastrosas.

    ResponderEliminar
  2. Tem muito cuidado com a tua quatro patas, estas lagartas são muito perigosas para aminais e crianças,e as consequencias são desastrosas.

    ResponderEliminar

Obrigada por alegrares o meu dia com a tua preciosa opinião.

Não te esqueças de carregar no botão "notificar-me" para saberes o quanto aprecio a tua opinião e te respondo.